Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página

Histórico

 Em 1970, o núcleo de Matemática e Física adquiri estrutura de Centro, o Centro de Ciências

Exatas e Naturais – CCEN, que coordenou até agosto de 2007 as atividades referentes à

formação do profissional de Física com curso que habilitava para o bacharelado e a licenciatura,

pois com a aprovação da nova estrutura regimental e estatutária da UFPA, foi transformado no

Instituto de Ciências Exatas e Naturais - ICEN que, atualmente, além da Faculdade de Física

(Licenciatura e Bacharelado), é integrado pelas Faculdades de: Matemática (Licenciatura,

Bacharelado e Ensino a Distância), Química (Licenciatura, Bacharelado e Química Industrial),

Computação (Bacharelado em Ciência da Computação e Sistemas de Informação), Estatística

(Bacharelado) e Ciências Naturais.

 

Apesar de ter sido apresentado como um dos cursos a ser realizado no interior do Estado,

através do Projeto Norte de Interiorização, só em 1998, o extinto CCEN, ofertou em Marabá

quarenta (40) vagas para composição de uma turma de Licenciatura em Física. As atividades eram

desenvolvidas em caráter intensivo com o prazo de integralização de 10 semestres e carga horária

mínima de 2500 horas. Desta turma, 22 discentes colaram grau e receberam o título de Licenciado

Pleno em Física.

 

Segundo dados referentes ao Censo da Educação Superior 2015[1], disponibilizados pelo Instituto

Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP, no ano de 2015, houve um

aumento com relação ao censo de 2006, estatus em que se deu a última atualização do PPC do

curso, no número de cursos presenciais, o número saltou de 134 cursos presenciais para formação

de professores de Física no país para 264 em 2015[2], este foi um aumento de quase 97%, e no ano

de 2015, 1547 alunos concluiram os cursos presenciais de Licenciatura em Física, o que corresponde

a um aumento de aproximadamente 21% com relação ao ano de 2006. Como podemos analizar com

estes números o aumento no número de cursos de Licenciatura em Física não se reflete no número

de alunos concluintes, ou seja, essa área ainda é uma das mais carentes com relação ao número de

docentes em todo Brasil, de acordo com uma pesquisa realizada pelo INEP, no ano de 2003,

demonstra que existia naquela época a “necessidade de 23,5 mil professores de física apenas para o

ensino médio[3]”, em 2013 a demanda era de 26,8 mil em jornada de trabalho[4].

 

Apenas uma primeira turma para formação de Licenciados em Física foi ofertada em Marabá e a

demanda por físico-educadores tem aumentado em toda região sul e sudeste do Estado. Tratando -

se, particularmente de Marabá, é comum assumirem a responsabilidade para o ensino de Física nas

escolas de educação básica licenciados em matemática e até mesmo quem não tem formação para

docência, como por exemplo, alguns profissionais formados nas engenharias, o que pode gerar um

processo de ensino–aprendizagem deficiente baseado apenas na memorização e

descontextualização dos conhecimentos físicos.

 

O Quadro de professores da FAFIS conta atualmente com 10 (dez) professores, todos doutores e

dois prestes a concluirem o doutorado, até o fim de 2018 teremos doze professores doutores.

Esta é uma qualidade buscada e alcançada pela faculdade nos últimos anos. Divide-se em grupos de

trabalho nas principais área de pesquisa em Física da Materia Condensada e Teoria de Campos.

 

Depois da última atualização do Projeto Político Pedagógico do Curso de Física foram ofertadas cinco

turmas no curso de Licenciatura em Física, enquanto UFPA, até o ano da criação da UNIFESSPA,

sempre ofertando turmas com 40 vagas na forma extensiva ou Integral (Regular) e intensiva

(Intervalar), foram elas respectivamente: 2009 (regular), 2010 (intervalar), 2011 (intervalar e regular

vespertino), 2012 (intervlar e regular noturno) e 2013 (regular vespertino). Todos os processos

seletivos eram cuidados pela UFPA. A turma de 2014 foi à primeira turma de Física a ser ofertada

depois da criação da UNIFESSPA, a principio 40 vagas foram ofertadas na forma regular noturno,

depois desse ano hove a oferta da última turma intervalar, a turma de 2015, em que foram ofertadas

30 vagas, destes até o fim do ano haviam apenas 13 matriculados, e em 2016 fora ofertados

novamente 40 vagas, mas apenas 31 se matricularam, mas até o fim de 2017 haviam apenas 11

matriculados. Estes são dados obtidos juntos ao CRCA-UNIFESSPA e que embasaram trabalhos de

monografias defendidos no âmbito da faculdade, nestes dados a evasão se revela um dados

preocupante e tem sido tema de discussão no conselho da faculdade com preocupação constante

nas ações que venham no sentido de diminuir a evasão do curso. Estas ações passaram a ser mais

efetivas a partir de 2016, de modo que, em 2018 chegamos à segunda edição da Jornada de

Experimentos de Física, patrocinada pela faculdade e aberta ao público em geral das escolas do

município, só este ano, ainda é previsto mais dois eventos a acontecerem, em Julho ocorrerá a I

Semana Acadêmica de Física da Faculdade e em Novembro a Faculdade irá sediar o V Encontro de

Física do Entorno do Bico do Papagaio, evento que reune professores e alunos das universidades

dos estados do Pará, Tocantins e Maranhão, estas e outras ações, que incluem massisamente a

participação discente, tanto na participação como membros da comissão organizadora, quanto

participes na apresentação de trabalhos, vem de encontro ao anseio destes para a divulgação do

trabalho que é realizado dentro da Faculdade para a sociedade Marabaense. Nestes últimos anos

foram agendadas visitas supervisionadas de escolas do município, tanto da rede pública quanto da

rede privada, aos laboratórios de Fìsica da Faculdade, e estas ações têm motivado tanto docentes

quanto discentes. Neste ano de 2018 a turma pôde ser acompanhada com o auxílio de monitoria,

algo que não foi possível em anos anteriores, sendo esta mais uma ação no sentido de combater a

evasão discente do curso, para uma turma em que foram ofertadas 40 vagas, espera-se que até o fim

deste ano este número não tenha sofrido muita variação. O curso de Licenciatura em Física integra o

Instituto de Ciências Exatas e sempre são ofertadas a cada período um número de 40 vagas, essas

vagas são preenchidas por meio de Processo Seletivo organizado pela UNIFESSPA via edital para

ingresso nos cursos de graduação da Unifesspa, estas são destinadas aos candidatos inscritos no

SiSU, sempre com base nos resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino

Médio (ENEM) referente a cada ano.


 

[1] Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior Acesso em: 23/03/2018.

 

[2] http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/-/asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/486520 Acesso em: 18/05/2018.

 

[3] http://inep.gov.br/artigo/-/asset_publisher/B4AQV9zFY7Bv/content/sistema-de-ensino-precisa-de-250-mil-professores/21206 Acesso em: 18/05/2018.

 

[4] http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/-/asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/493696. Acesso em: 18/05/2018.

 

Fim do conteúdo da página